Seguidores

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

FOTOS DA CONSTRUÇÃO DO TEMPLO CONGREGACIONAL EM FELIPE GUERRA





VENHA E JUNTE-SE A ESSA TURMA.

O QUE FAZER NESSE MOMENTO?

RJ: Pai Quebra Perna do Próprio Filho Para Salvá-lo


Jovem ficou preso em escombros após deslizamento; 'não tinha a menor chance de deixá-lo ali', conta o pai

Um morador de Teresópolis quebrou a perna do próprio filho na tentativa de salvá-lo de um soterramento em sua casa, durante a forte chuva que caiu sobre a cidade na última quarta-feira, dia 12.

O auxiliar de supermercado Magno de Jesus Andrade, 43 anos, estava na madrugada do dia 12 em sua residência, no Morro do Espanhol, junto de sua mulher, Fernanda, de seus quatro filhos, da sogra e de um cunhado quando um desmoronamento ocorreu na parte de trás da casa.

Segundo Magno, um de seus filhos, Pedro Marlon de Andrade, de 15 anos, tentava sair pela varanda quando um deslizamento de terra deixou-lhe preso entre uma parede e um pedaço do telhado que caíra.

Sem conseguir tirar Pedro dos escombros, Magno tentou afrouxar e remover o entulho chutando e pisoteando com força os pedaços de madeira que prendiam a perna esquerda do jovem. 'Ele se virava todo, mas não conseguia se soltar', diz Magno. Neste esforço de salvamento, acabou quebrando a tíbia do garoto.

'Eu só posso agradecer ao meu pai. Naquele dia, eu pensei que ia morrer', afirma Pedro. 'Na hora, eu só pensava neles (em sua família), então eu pedi para que o meu pai e a minha avó me deixassem lá.'

'Eu disse para o meu filho, 'eu posso arrancar a tua perna fora, mas eu vou te tirar daí'', diz Magno. 'Não tinha a menor chance de eu deixar o Pedro ali, nenhuma.'

Com a ajuda da sogra, Magno conseguiu retirar o filho dos escombros. Ele diz que, levando o garoto no colo, teve de andar por vários metros com lama na altura do peito, até encontrar um meio de transporte no qual conseguisse levar Pedro a um hospital. Toda a família escapou com vida do soterramento.

Pai e filho foram à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Teresópolis, mas a falta de energia impediu que fosse feita uma radiografia da perna do menino, que doía muito. Pedro acabou atendido horas depois do deslizamento, no início da manhã, no Hospital das Clínicas, onde foi engessado e ficou em observação.

Pesadelos

O jovem está morando com os três irmãos, um tio e a avó em uma casa onde ela trabalha como caseira, no bairro de Jardim Cascata. O jovem está tomando analgésicos para aliviar a dor na perna e afirma que teve alguns pesadelos com o soterramento. Magno e a mulher estão instalados em um apartamento cedido pelo supermercado onde ele trabalha, no centro da cidade. Magno afirma que, embora metade de sua casa esteja destruída, conseguiu recuperar parte de seus eletrodomésticos.

No momento, ele está em férias, mas vai antecipar a volta ao trabalho. 'Tenho que agitar um pouco a mente e esquecer um pouco das coisas', diz. Já Pedro aguarda a época de voltar à escola, quando entrará no primeiro ano do ensino médio. Ele diz que tem mantido contato com seus amigos por meio da internet, que acessa com seu telefone celular. Segundo o jovem, todos estão bem. Fã de videogame e esportes, o garoto diz que foi sondado por um 'olheiro' interessado em levá-lo para jogar futebol no Rio. Ele confia que vai poder voltar a jogar, depois que se recuperar da fratura. 'Se eu ganhar uma bolsa, uma ajuda de custo, vou querer ser profissional, com certeza', diz. O pai diz aprovar a escolha. 'Não é porque é meu filho, mas ele joga bem mesmo.'



Com informações BBC / G1 / O Galileo

EU SOU AUTORIDADE!



A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda. (Provérbios 16:18)

É muita soberba. Mas não é novidade. Tanta gente acreditando que tais “ungidões” tem uma reza mais forte do que a oração sincera e quebrantada de um crente normal.

E o Marco Feliciano, que tem poderes de guarda de trânsito celestial, que manda anjo descer, anjo subir, querubim montar guarda e por ai vai...

Julga que tem banda larga e direta com o Criador e, pior, a soberba é tal que denuncia no fim de sua oração que nem precisa pedir em nome de Jesus... Ele assina a oração. Quem pede aqui é o Marco Feliciano! Eita moral!

Se o cabra é assim vivo, quando for para a Glória vai querer sentar à direita de Deus Pai...

Depois ficam me dizendo que eu persigo o coitadinho...


Fonte: http://www.genizahvirtual.com/

Quadro Gospel

Eliana Estreia Quadro Gospel no SBT


A música gospel tomou conta da mídia nos últimos tempos, emissoras como Band, RedeTV!, SBT e até mesmo a Globo, viram que a música gospel dá lucro e ibope.

Na gravadora Sony Music, que começou a contratar artistas gospel no ano passado, a cantora gospel Damares, lidera as vendas da gravadora, e já são mais de 120.000 cópias em apenas um mês do lançamento do CD ‘Diamante’.

Na Som Livre, o Diante do Trono também é um dos que mais vendem, e o albúm mais recente, o CD ‘Aleluia’, já ultrapassou mais de 150.000 cópias vendidas em poucos meses, o albúm foi lançado no final de setembro do ano passado.

A música gospel também garante bons pontos de audiência, já que os evangélicos já somam mais de 55 milhões de pessoas no Brasil, já sendo quase 25% da população.

Segunda a revista Época, se o crescimento continuar neste ritmo, em 2022, 50% da população brasileira será evangélica.

É por isso que o programa Eliana irá estrear o quadro ‘Deus é com ela’, e a primeira convidada será Marina de Oliveira.



Informações AJ Comenta

ESTAR AMARRADO!?

QUAL A PROGRAMAÇÃO QUE VOCÊ TEM VISTO?

Big Brother e sua relação com a obra "1984"

Para que já leu (e ainda não) o livro "1984" de George Orwell é interesante notar a  sua relação com o atual Big Brother. Confira:

Foi dada a largada! Desde o último dia 11 de fevereiro, milhões de brasileiros estão na frente das telinhas para ver o reality show mais esperado do ano. Isso mesmo! Refiro-me ao Big Brother Brasil 11, o BBB, programa que chega a sua 11ª edição exibido na Rede Globo de Televisão todos os dias durante três meses ao ano. Você pode até achar estranho o porquê está saindo uma matéria na página de Cultura do Expositor sobre o BBB. A intenção é trazer a você, caro leitor(a), esclarecimentos sobre o reality show que tem influenciado milhares de pessoas, inclusive os cristãos.

A atmosfera de Sodoma e Gomorra, conforme descrita na Bíblia tem invadido os lares brasileiros sem pedir licença, com cenas imorais, atos sexuais, palavras chulas, gestos obscenos e comportamentos condenáveis há cerca de dez anos. Mas nesta edição, a coisa parece ter ficado um pouco pior. Com medo de perder a audiência para outras emissoras, a Globo logo no primeiro dia do programa deixou claro que o BBB não terá limites.

Basta ver a declaração do diretor do “Grande Irmão”, J. B. Oliveira, o Boninho, "hora de ir para o hotel passar as regras com os brothers e avisar que vale pancadaria (a frase não foi colocada na íntegra aqui) para ganhar o prêmio”. Em outras palavras, para faturar o prêmio de R$ 1,5 milhão, vale mesmo tudo, inclusive agressões físicas.

Como se não bastasse a orientação absurda de Boninho aos participantes, o diretor do programa ainda incluiu neste ano o “sabotador” na casa. Esse (a) personagem ou pessoa será o/a responsável por atrapalhar o grupo de ganhar dez mil reais. Mais um motivo de divisão entre eles/elas.

E tem mais, que tipo de emoções e desejos um capítulo de BBB produz num/numa adolescente ou jovem solteiro(a)? Que tipo de estímulos e valores um programa desses produz num/numa jovem cristão que procurará se manter virgem até o seu casamento? O que eles/elas têm vontade de fazer após assistir BBB? Orar? Acho que não.

Não é de se estranhar que em nossas igrejas tenhamos tantas pessoas "ficando", viciadas em masturbação e inclusive solteiros com vida sexual ativa (como mostrou uma pesquisa da Revista Eclesia, 52% dos jovens evangélicos brasileiros confessam haver tido relação sexual antes do seu casamento).

O Inspirador do Big Brother Brasil 
O mais famoso romance George Orwell, “1984”, trás no rodapé da capa do livro os seguintes dizeres: Big Brother is watching (Grande Irmão está vigiando você). O livro foi escrito no ano de 1948, mas por força dos editores, o título foi invertido para 1984.
O livro narra o "futuro" na Pista de Pouso Número ou Inglaterra, parte integrante do megabloco da Oceania. É comum o conflito dos leitores com o continente homônimo real.

O megabloco superficial de Orwell tem este nome por ser uma adesão de países de todos os oceanos. O tema principal de 1984 é a transformação da realidade. Não seria esse também o propósito das onze edições do Big Brother Brasil exibidos pela Rede Globo?


Voltando ao livro, fingida de democracia, a Oceania existe em um totalitarismo desde que o IngSoc (o Partido) chegou ao poder sob a liderança do onipresente Grande Irmão (Big Brother). Contado em terceira pessoa, o livro narra à história de Winston Smith, membro do partido externo, empregado do Ministério da Verdade. O cargo de Winston é reescrever e distorcer informações de acordo com a importância do Partido. Nada muito distinto de um historiador ou jornalista. Winston interroga a opressão que o Partido desempenhava nos cidadãos. Se alguém refletisse diferente, cometia crimidéia (crime de ideia em novilíngua) e fatalmente ele desaparecia, ou seja, a pessoa era capturada pela Polícia do Pensamento e extinta. Paredão nele!

A intenção de Orwell era apresentar um futuro fundamentado nas aberrações do presente. Winston Smith e todos os cidadãos tinham ciência que qualquer atitude suspeita poderia expressar seu fim, e não apenas sair de um programa de tv com o bolso cheio de dinheiro, mas desaparecer de fato. Não é o que acontece no BBB?  Os participantes ficam se policiando nas palavras porque qualquer atitude por gestos ou palavras, pode servir contra eles mesmos. No livro, os vizinhos e os próprios filhos eram incentivados a denunciar às autoridades quem cometesse crimideia.

Para expressar suas emoções, Winston escreve todos os dias em seu diário usando o canto "cego" do apartamento. Somente assim, ele não era flagrado pela teletela.A primeira frase que Winston escreve em seu diário é atual e justificável: abaixo o Big Brother!

Há uma intenção por trás do BBB que é nivelar toda a sociedade de tal forma que as pessoas achem que “tudo é normal”. Sinceramente, está na hora de colocar o BBB no paredão. Reflita: vale a pena assistir o BBB 11? Não deixe que a mídia influencie seus pensamentos.

Por Pr. José Geraldo Magalhães Jr.

domingo, 30 de janeiro de 2011

JESUS.

QUEM É JESUS?


Para o cego, Jesus é luz.
Para o faminto, Jesus é o pão.
Para o sedento, Jesus é a fonte.
Para o morto, Jesus é a vida.
Para o enfermo, Jesus é a cura.
Para o prisioneiro, Jesus é a liberdade.
Para o solitário, Jesus é o companheiro.
Para o mentiroso, Jesus é a Verdade.
Para o viajante, Jesus é o caminho.
Para o visitante, Jesus é a porta.
Para o sábio, Jesus é a sabedoria.
Para a medicina, Jesus é o médico dos médicos.
Para o réu, Jesus é o advogado.
Para o advogado, Jesus é o Juiz.
Para o Juiz, Jesus é a justiça.
Para o cansado, Jesus é o alívio.
Para o medroso, Jesus é a coragem.
Para o agricultor, Jesus é a árvore que dá fruto.
Para o pedreiro , Jesus é a pedra principal.
Para o jardineiro, Jesus é a rosa de Sharon.
Para o floricultor, Jesus é o lírio dos vales.
Para o tristonho, Jesus é a alegria.
Para o leitor, Jesus é a palavra.
Para o pobre, Jesus é o tesouro.
Para o devedor, Jesus é o perdão.
Para o aluno, Jesus é o MESTRE.
Para o professor, Jesus é o mestre.
Para o fraco, Jesus é a força.
Para o forte, Jesus é o vigor.
Para o inquilino, Jesus é a morada.
Para o incrédulo, Jesus é a prova.
Para o fugitivo, Jesus é o esconderijo.
Para o obstinado, Jesus é o conselheiro.
Para o navegante, Jesus é o capitão.
Para a ovelha, Jesus é o bom pastor.
Para o problemático, Jesus é a solução.
Para o holocausto, Jesus é o cordeiro.
Para o sábado, Jesus é o Senhor.
Para o astrônomo, Jesus é a estrela da manhã.
Para os magos, Jesus é a estrela do oriente.
Para o mundo, Jesus é o salvador.
Para Judas, Jesus é inocente.
Para os demônios, Jesus é o santo de Deus.
Para o tempo, Jesus é o relógio de Deus.
Para o relógio, Jesus é a última hora.
Para Israel, Jesus é o Messias.
Para as nações, Jesus é o desejado.
Para a Igreja, Jesus é o noivo amado.
Para o vencedor, Jesus é a coroa.
Para a gramática, Jesus é o verbo.
E PRA VOCÊ?
Para mim, Jesus é meu Salvador!

LOUVOR E ADORAÇÃO

músicas crista[ Padrões Bíblicos para a Música Cristã
Princípios para a música que glorifica a Deus. Texto: Colossenses 3:1-17
"Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo; instruí-vos e aconselhai-vos mutuamente em toda a sabedoria, louvando a Deus, com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, com gratidão, em vosso coração."  Cl 3: 16
Dentre os dons que Deus concedeu à igreja, talvez ne­nhum tenha mais beleza e poder do que a música. Contu­do, há muita confusão, insatisfação e polêmica nessa área; até igrejas divididas por causa da música. Por isso, há necessidade de equilíbrio bíblico. Temos preferências e gostos diferentes, mas devemos tomar cuidado para não deixarmos a opinião pessoal falar mais alto do que as Escrituras. A música deve ser vista como instrumento de Deus para a edificação da igreja.
O verso 16 do terceiro capítulo de Colossenses come­ça assim: "Habite, ricamente, em vós a palavra de Cris­to ". Depois, descreve como a Pala­vra deve habitar ricamente em nós: "louvando a Deus, com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, com grati­dão, em vosso coração". Não é apenas nos momentos devocionais, nas pregações e nos sermões domi­nicais, mas também é pela música cristã que somos instruídos e aconselhados pela Palavra de Deus!
I – A MUSICA CRISTA DEVE SER IMPACTANTE: "Habite ricamente"
Deve ser poderosa, a ponto de dominar nossa vida. O cristão deve ser "dominado" pela Palavra de Cristo. "Ri­camente" significa totalmente, completamente, perfeita­mente. Como? A música é uma das maneiras! Precisamos estimular o uso sábio da música cristã impactante para transmitir a Palavra de Cristo. "Habitar" significa ficar em casa, fazer uma moradia totalmente à vontade, abundante a ponto de transbordar ("ricamente"). Não há espaço para mediocridade, rimas fracas, melodias cansativas ou chavões evangélicos ultrapassados. Nossa música tem de ser forte, rica, capaz de encher o coração das pessoas. Para fazer a Palavra habitar ricamente em nós, a música deve ser memorável e memorizável.
Memorização das letras
As músicas que canta­mos são facilmente me­morizadas e cantadas? Em algumas igrejas, tan­tas músicas novas são introduzidas a cada se­mana que as pessoas não conseguem apren­der a letra, por outro lado há grupos que se conformam em cantar sempre os mesmos cânticos, demonstrando falta de interesse e despreparo. Estamos cer­cados de boa música, letra sagrada, bíblica, apropriada?
II – A MÚSICA CRISTÃ DEVE SER CRÍSTOCÊNTRICA: "a Palavra de Cristo"
Cristocêntrico é algo que tem Cristo como centro. A palavra de Jesus deve dominar nossa vida, e isso também acontece por meio da música, Cl 1: 15-19. A música crís­tocêntrica facilita uma vida crístocêntrica!
Música cristocêntrica
Nossas músicas focali­zam a pessoa e a obra de Cristo? É cristocêntri­ca ou egocêntrica? Exal­ta Cristo ou o homem? É vitoriosa devido à obra de Cristo na cruz e em nossa vida ou se baseia no esforço próprio e na determinação?
Ill – A MÚSICA CRISTÃ DEVE SER DOUTRINÁRIA: "instruí-vos"
Pelo ministério de ensino e confrontação que a música pode oferecer-nos, podemos fazer a Palavra habitar em nós. A música deve ser usada como forma de instrução da Palavra. Há maneira melhor de memorizar a Palavra de Deus do que pela música? Esse poder continua até hoje: a música ungida é profunda e tem letra doutrinária. Ex. Hinos que reproduzem na integra o texto Bíblico.
IV – A MÚSICA CRISTÃ DEVE SER EXORTATIVA: "aconselhai-vos"
A palavra "aconselhar" transmite a ideia tanto de aconselhamento quanto de confrontação. A música preci­sa confrontar-nos e consolar-nos com a verdade. As tradu­ções que temos perdem essa perspectiva, pois separam a frase "com salmos, e hinos, e cânticos espirituais" do seu contexto, que é "aconselhai-vos mutuamente". O autor do texto bíblico quer que exortemos uns aos outros com louvores! Efésios 5.19 deixa claro que é justamente pela música que temos um ministério comunitário de exortação: "Enchei-vos do Espírito, falando entre vós com salmos, hinos e cânticos espirituais".
V. A MÚSICA CRISTÃ DEVE SER VARIADA: "com salmos, e hinos, e cânticos espirituais"
A palavra "salmos" parece referir-se aos salmos da tra­dição judaica do Velho Testamento. Os "hinos" seriam os cantos de louvor tradicionais a Deus, e os "cânticos" pode­riam até incluir músicas e melodias contemporâneas, mas que são escritas em instrumentos de glória a Deus pela boa letra "espiritual" ou "inspirada pelo Espírito". A ênfase dessas palavras está na riqueza das formas musicais pelas quais podemos gravar a Palavra no coração.
Bom senso
Há equilíbrio na forma musical adotada por nossa igreja, em nosso louvor? Conseguimos mesclar várias formas musicais ou ficamos presos a um único esti­lo: só hinos, só cânti­cos, só salmos? Somos tolerantes com as prefe­rências dos outros? Dis­criminamos certos tipos de música com base em nosso gosto pessoal ou na Palavra de Deus?
VI. A MÚSICA CRISTÃ DEVER SER TEOCÊNTRICA: "louvando a Deus"
Devemos cantar para Deus. Ele é a "plateia" do nosso louvor; nosso alvo. Não usamos a música apenas para ensinar e exortar uns aos outros, mas também para expressar a nossa gratidão a Deus por tudo o que ele é e por tudo o que tem feito.
Coração transbordante
Você canta com o cora­ção cheio da graça de Deus? Você consegue perceber seu pecado e, ao mesmo tempo, con­fiar da infinita graça de Deus? Seu coração transborda de louvor?
VII. A MÚSICA CRISTÃ DEVE SURGIR DE CORAÇÕES INUNDADOS PELA GRAÇA DE DEUS: "com gratidão, em vosso coração"
A mensagem da cruz de Cristo e a mensagem da graça de Deus são inseparáveis. Essa é a nossa música! A men­sagem do amor imerecido, incondicional, derramado so­bre nós, pecadores, é sem igual nas religiões do mundo. Por isso, somos um povo que canta.
Devemos reconhecer que é a graça de Deus que nos torna gratos e nos faz cantar. Apenas pessoas que com­preenderam sua condição pecadora diante de Deus e sen­tiram na pele o que significa receber o perdão total são ca­pazes de cantar assim ao Senhor. A gratidão brota do inte­rior do coração e transborda para toda a vida.

Continuemos a servir e exaltar nosso Deus, com todo nosso ser.
Missª Amanda Marla
(Esta lição é um resumo adaptado do estudo realizado pelo Pr. Davi Merkh e intitulado  "O Poder da Música" encontrado em www.palavraefamilia.com.br.)

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

TIM

JUSTIÇA NEGA PEDIDO DA TIM, PARA COMERCIALIZAÇÃO DE NOVAS LINHAS

 
O Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) alerta aos consumidores que denunciem qualquer comercialização de novas assinaturas, habilitação de novas linhas ou códigos de acesso da TIM, dentro do estado. Tal medida tem como objetivo fiscalizar o cumprimento da decisão proferida pela 1ª Vara da Justiça Federal no RN e mantida pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região. A decisão estabelece multa de R$ 100 mil à TIM para cada linha vendida ou habilitação realizada após a proibição determinada. As denúncias podem ser encaminhadas pelo e-mail denuncia@prrn.mpf.gov.br . “O consumidor precisa identificar-se (nome completo, CPF e endereço ou telefone para contato) e relatar a localização exata da loja, data e horário de atendimento, o nome do vendedor e o número da linha vendida ou habilitada”, explica o procurador da República José Soares, que atua no caso. A decisão judicial proíbe a operadora de fazer novas assinaturas, habilitar novas linhas ou realizar portabilidade de acesso de outras operadoras para a TIM, entre outras determinações, com validade em todo o Rio Grande do Norte.

VITIMAS DAS CHUVAS



Graça e paz!

“Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Por que quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.” Romanos 11:33-36.

As orações, o apoio e o carinho de vocês estão sendo de grande importância nessas horas difíceis que enfrentamos. O nosso filho Heldai (Que no hebraico Significa sonho duradouro – Estará eternamente em nossos corações e com o Senhor Deus na glória) de apenas 12 anos, era um menino cheio de sonhos, cristão honesto e convicto, servo, carinhoso, amigo e companheiro. No ano de 2010 nossa igreja Metodista em Vila Virgínia realizou vários eventos em que ele participou de quase todos por ser apaixonado pelo Senhor Jesus e por gostar de servir a Deus. Era um apaixonado pelo PROJETO MISSIONÁRIO UMA SEMANA PARA JESUS o qual participou nos últimos dois anos dando apoio as irmãs da EBF.

Meu filho faleceu na madrugada do dia 12 de janeiro com os demais familiares (06) nossos que também foram soterrados, que mesmos estando em um lugar até então seguro, sem encostas e morros em volta; que eu e minha esposa e filha costumávamos também ficar lá nas férias. Seu corpo; dos tios (Padrinhos e Metodistas de Nova Friburgo-RJ) e primo foram achados sexta-feira à tarde. Não houve sepultamento com a presença dos familiares no sábado; os caixões estiveram lacrados e não nos deixaram sequer vê-los e foram colocados nos túmulos dos nossos familiares lá mesmo em Nova Friburgo- RJ.

O que houve em Nova Friburgo-RJ além das fortes chuvas; foram tremores de terra que também resultaram em deslocamentos de relevos, não respeitando as matas ciliares nativas (Eu estava lá e ouvi!). Diante dessa tragédia em que além do Heldai, perdemos mais 06 outros membros da família, nunca deixamos de crer na soberania e nos desígnios de Deus. Ele resolveu levar o Heldai para si. Por ele ser amigo do Pai e da Mãe, mesmo tendo o senso bíblico-teológico da eternidade de Deus, a saudade, a falta e ausência ainda é muito forte dentro de nós.

Além do acompanhamento incondicional do Bispo Adonias que esteve em Nova Friburgo-RJ em todo tempo no local da tragédia; do Bispo Paulo Lockmam; do apoio das nossas igrejas Metodistas em Catalão-GO e Vila Virgínia no envio de irmãos até o local, e principalmente das orações dos colegas pastores e as demais igrejas da Quinta Região que foram fundamentais; não sei o que seria de nós.

Chegamos terça-feira em Ribeirão Preto- SP. Estamos sendo acompanhados por profissionais da área médica, pelo Bispo Adonias e pelo carinho dos irmãos da nossa igreja local. Nossas vidas jamais serão as mesmas; mas a graça de Deus com seu amor e as orações de vocês nos ajudarão à prosseguir, a caminhar e a nos refazer como família.

Muito obrigado por tudo!

Em Cristo Jesus!

Rev. Márcio Ramos da Silva

NOTICIA DA REGIÃO

Caminhão afunda e interdita trafego dos veículos

Um caminhão carregado de lenha afundou na parede do riacho dos “calderão” trecho que liga o Distrito de Santana as comunidades de pindoba, São Lourenço e outras comunidades rurais do município de Felipe Guerra paralisando o transito no local.

Aquicultura.




           A ministra da Pesca e Aquicultura, Ideli Salvatti, anunciou nesta terça-feira (25/01) as novas regras para o cadastramento dos pescadores artesanais no Registro Geral da Pesca (RGP), sistema usado para concessão das carteiras de pescador profissional. As exigências foram discutidas num grupo de trabalho formado por membros do Conselho Nacional de Aquicultura e Pesca (Conape), que representam oito entidades do setor e técnicos do MPA. O objetivo é aperfeiçoar o controle do MPA sobre esses registros e atender às exigências definidas no Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat).

Com as mudanças a renovação da carteira de pescador que era feita a cada três anos, passa agora a ser feita a cada dois anos. “O direito ao seguro, no entanto, depende ainda de uma série de exigências de órgãos como o Ministério do Trabalho e Emprego”, lembrou a ministra.

A comprovação da produção por meio da nota de venda de pescado – que pode ser nota fiscal ou recibo – é mais um dos pré-requisitos para renovação do documento. Essas notas serão exigidas de pessoas jurídicas. Já o pescador que comercializar sua produção exclusivamente no varejo deverá apresentar a contribuição previdenciária. Também será necessária uma declaração do interessado de que não possui vínculo empregatício em outra atividade profissional.

Fonte: Ministério da Pesca

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

PECADO DA LINGUA




TIAGO 3:

5 Assim também a língua é um pequeno membro, e gloria-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo incendeia.
6 A língua também é um fogo; como mundo de iniqüidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno.
7 Porque toda a natureza, tanto de bestas feras como de aves, tanto de répteis como de animais do mar, se amansa e foi domada pela natureza humana;
8 Mas nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear; está cheia de peçonha mortal.
9 Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus.
10 De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim.
11 Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa?
12 Meus irmãos, pode também a figueira produzir azeitonas, ou a videira figos? Assim tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce.
13 Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom trato as suas obras em mansidão de sabedoria.
14 Mas, se tendes amarga inveja, e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade.
15 Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica.
16 Porque onde há inveja e espírito faccioso aí há perturbação e toda a obra perversa.
17 Mas a sabedoria que do alto vem é, primeiramente pura, depois pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade, e sem hipocrisia.
18 Ora, o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz.

Houve-se falar em santidade e temor a Deus, muitos vão a igreja toda a semana, alguns até mesmo todos os dias levando uma bíblia sob seu braço, todo apresentável e aparentemente feliz e realizado, são como lesmas envoltas em suas conchas vivendo de aparência, pois por dentro encontram-se vazias e solitárias, pessoas que quando abrem sua boca, não abençoam mas só profetizam maldade, usam sua língua para ferir, derrubar e matar os fracos na fé, são um bando de víboras, o joio em meio o trigo ao invés de somar somente subtraem e cada vez mais se afastam da palavra e conseqüentemente de Deus, pois Deus repudia o mal.

De nada adianta irmos á igreja, dizermos que somos crentes em Cristo Jesus, e não vivermos o evangelho como ele é, HÁ irmão Max, eu só estava brincando quando disse que aquele irmão não sabe ler direito, suas roupas são velhas, que aquela irmãzinha não sabe cantar, etc, etc, etc. São tantas ofensas, e ouvimos muito pouco: (preciso ajudar aquele irmão, vou chorar e rir com ele, vou ajudá-lo em sua tribulação, ele esta sofrendo então sofrerei com ele, está caído o levantarei).

SALMOS 133:

1 OH! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união.

Por que só as criticas prevalecem em meio a um povo que deve ser santo, remido e de boas obras, o que esta acontecendo enquanto a palavra nos ensina que o nosso falar tem que ser SIM SIM, NÃO NÃO e o que passar disto é de procedência maligna, porque irmãos têm deixado satanás usarem suas bocas para escarnecerem daquele que Jesus nos ensinou que deveríamos amar como a nós mesmos.

O que leva tais pessoas a fazer isso é a falta de compromisso com Deus, não lêem a bíblia, nem tão pouco tiram um tempo para orarem, mas vão a igreja e deixam de adorar a Deus para observar os erros dos outros, não procuram fazer mas somente criticar e dizer que faria melhor, não colocam a mão no arado.

MATEUS 9:

37 Então, disse aos seus discípulos: A seara é realmente grande, mas poucos os ceifeiros.
38 Rogai, pois, ao Senhor da seara, que mande ceifeiros para a sua seara.

Amado se você tem deixado ser levado pela fofoca, se tem usado sua língua para amaldiçoar seu próximo se arrependa em quanto tempo há para tal, pois a volta de Jesus está muito próxima é o que cremos e devemos ter esta esperança, que você possa ser vaso de honra nas mãos do Senhor, peça perdão a Deus por ter levantado falsos testemunhos e dito o que não deveria sequer ter pensado ele é justo e fiel para te perdoar.

SALMOS 25:

7 Não te lembres dos pecados da minha mocidade, nem das minhas transgressões; mas segundo a tua misericórdia, lembra-te de mim, por tua bondade, Senhor.

SALMOS 51:

9 Esconde a tua face dos meus pecados, e apaga todas as minhas iniqüidades.

SALMOS 79:

9 Ajuda-nos, ó Deus da nossa salvação, pela glória do teu nome; e livra-nos, e perdoa os nossos pecados por amor do teu nome

Que Deus nos ajude em nossas fraquezas e limitações tendo misericórdia de cada um de nós e que ele possa nos conduzir no caminho que nos levará a vida eterna na nova Jerusalém.



Por: Max Aparecido

ABORTO!



Fernanda Brum fala de sua tragédia com o aborto. Confira a entrevista!
'Fiz das minhas maiores tragédias o meu maior ministério', diz a pastora e cantora gospel Fernanda Brum

Se não de todos, ao menos para maior parte do público que sempre a acompanha, seu testemunho de vida já conhecido e sempre uma inspiração e força para continuar em frente na vida, em especial as mulheres. Hoje mãe de dois filhos, Fernanda Brum já passou pela amarga e dolorosa experiência do aborto espontâneo. As curetagens, procedimento cirúrgico que permite restabelecer a saúde e salvar o útero para uma próxima gestação, foram parte nesse processo. Ela passou por quatro. "Tive indicação médica por causa dos embriões mortos em meu ventre. O coração parava de bater após um descolamento de placenta e eu ficava com o embrião morto na barriga, tomando medicamento para induzir a eliminação espontânea do embrião. Algumas vezes lembro-me de ter voltado da anestesia gritando: ‘Meu bebê, meu bebê!’”, detalha Fernanda.

Nessa entrevista que concedeu com exclusividade ao portal Lagoinha.com na ocasião de sua vinda a Belo Horizonte (MG), por conta do evento Noite a Favor da Vida, promovido pelo Ministério AMGI (Apoio às Mulheres com Gravidez Indesejada) da Igreja Batista da Lagoinha, Fernanda Brum fala sim, de sua experiência com o aborto, mas também do próprio trabalho realizado pelo ministério e sua parceria com o mesmo, da ocasião de sua vinda para o evento, e, claro, da própria questão do aborto, com um recado às mulheres. Ela que, depois da Igreja Perseguida, é defensora aguerrida da causa da mulher e da vida. E a propósito, sobre o tema, ela é clara e irredutível: “Não somos dos que abortam. Somos dos que adotam. O aborto é uma violência terrível contra a mulher e contra a criança”. Sobre quem decide por essa terrível prática, ela diz: “Não temos como convencer uma mulher a não abortar com uma lei somente. É preciso o poder do Espírito Santo, o único que convence, o único que se move e o único que nos move a ter compaixão”. Segue, então, a entrevista nesse clima e tom de compaixão, a favor da vida:

Se não de todos, ao menos para maior parte do público que sempre a acompanha, seu testemunho de vida já conhecido e sempre uma inspiração e força para continuar em frente na vida, em especial as mulheres. Hoje mãe de dois filhos, Fernanda Brum já passou pela amarga e dolorosa experiência do aborto espontâneo. As curetagens, procedimento cirúrgico que permite restabelecer a saúde e salvar o útero para uma próxima gestação, foram parte nesse processo. Ela passou por quatro. "Tive indicação médica por causa dos embriões mortos em meu ventre. O coração parava de bater após um descolamento de placenta e eu ficava com o embrião morto na barriga, tomando medicamento para induzir a eliminação espontânea do embrião. Algumas vezes lembro-me de ter voltado da anestesia gritando: ‘Meu bebê, meu bebê!’”, detalha Fernanda.

Nessa entrevista que concedeu com exclusividade ao portal Lagoinha.com na ocasião de sua vinda a Belo Horizonte (MG), por conta do evento Noite a Favor da Vida, promovido pelo Ministério AMGI (Apoio às Mulheres com Gravidez Indesejada) da Igreja Batista da Lagoinha, Fernanda Brum fala sim, de sua experiência com o aborto, mas também do próprio trabalho realizado pelo ministério e sua parceria com o mesmo, da ocasião de sua vinda para o evento, e, claro, da própria questão do aborto, com um recado às mulheres. Ela que, depois da Igreja Perseguida, é defensora aguerrida da causa da mulher e da vida. E a propósito, sobre o tema, ela é clara e irredutível: “Não somos dos que abortam. Somos dos que adotam. O aborto é uma violência terrível contra a mulher e contra a criança”. Sobre quem decide por essa terrível prática, ela diz: “Não temos como convencer uma mulher a não abortar com uma lei somente. É preciso o poder do Espírito Santo, o único que convence, o único que se move e o único que nos move a ter compaixão”. Segue, então, a entrevista nesse clima e tom de compaixão, a favor da vida:

Lagoinha.com: Como se sente por ter participado mais uma vez de um evento como esse do AMGI de porte e peso de valorização da vida?

Fernanda Brum: Fico muito feliz de enxergar por esse prisma. E o privilégio de estar aqui é porque eu enxerguei isso. Tem gente que não enxergou ainda. E é pelo Espírito que a gente enxerga certas coisas. Estou muito feliz de estar incluída, de ser útil. Tem mérito nenhum nisso. O mérito, na verdade, é do AMGI, de estar na frente, cuidando, lá na ponta, de cara com as mulheres. Estou aqui só para abanar uma fogueira do Espírito. Eu quero que pegue fogo no Brasil todo.

Essa iniciativa sua de participação e parceria com o AMGI se deu também por conta de sua própria experiência e seu testemunho em relação ao aborto?

Principalmente. Eu passei a odiar o aborto depois que perdi quatro crianças. Eu acho que uma mulher só sabe o que é o aborto depois que aborta. Na verdade, nem precisa passar por isso, porque sabe que é ruim. Mas quem passou pelo drama, pela dor e pelo terror do aborto conhece-o bem a fundo. As minhas experiências me fizeram odiar o aborto com todas as minhas forças. Como odeio o aborto e amo as mulheres! Não quero que elas passem por isso. Seu eu pudesse evitar, eu evitaria que elas passassem por isso. De alguma maneira, essa é a minha contribuição do beija-flor que traz um pouquinho de água numa mata incendiada. A minha parte tem sido feita, e espero que cada um faça a sua própria parte.

Em breves linhas, só para que as pessoas saibam, o que diria de sua experiência e seu testemunho e como lidou com tudo isso?

Eu lidei muito mal com tudo isso. Tive quatro experiências com o aborto, sendo três curetagens. Na primeira, graças a Deus, não precisei de curetagem. Na primeira, me abstrai. Não entendi, não levei a sério. No segundo aborto é que caiu a minha ficha de que havia uma criança morta dentro de mim. Era sempre assim: gerava-se até três meses e depois parava de bater o coração. Já era então um feto de um primeiro trimestre. Era uma expectativa muito grande porque havia mudanças o corpo, você sentia vontade de comer mais, desejo, enjôo, aquelas coisas naturais, de repente, parava o coração do bebê. Eu descobria no exame de ultrasom. Os dois abortos depois que tive o Isaque foram mais difíceis porque eu já tinha tido uma criança mexendo dentro de mim. Eu já sabia o que era uma gravidez, a expectativa de ter outro filho era tão maravilhosa, a certeza de que estava curada, de que isso não iria se repetir, e de repente, a decepção de viver, de novo, a mesma coisa, depois da fé de ter sido curada e ter recebido o Isaque. Não tem explicação o que eu vivi. O último foi mais duro porque eu fiquei um tempo com ele morto algum tempo na minha barriga. Tive de andar algum tempo dentro de um shopping para ter dilatação e as pessoas me vendo e me perguntando: “Olha, como vai? Você está grávida?” E eu respondia: “Nãããooo!... Estou grávida, mas o bebê está morto”. E elas retrucavam: “O que está fazendo então aqui?” Foram situações bem dramáticas, difíceis e de muita dor física também. Porque o aborto dói. As contrações, a curetagem, o pós-operatório, o Endométrio todo mexido, e depois de uma nova gravidez o bebê colar numa parede que não foi mexida é um milagre. Foram então experiências terríveis que não queria que ninguém vivesse, nem espontaneamente, nem propositadamente. Foram seis gestações ao todo, sendo quatro abortos espontâneos e duas de fetos vivos, porque meus filhos, Isaque e Laura, estão vivos hoje. Foram dois antes do Isaque e dois depois dele, até chegar a Laura.

Uma palavra para mulheres que tiveram uma história semelhante a sua.

Perseverem e procurem a medicina. Mas em primeiro lugar, procurem o Senhor. Deus pode usar a medicina para nos abençoar, mas no meu caso, a única coisa que lancei mão da medicina foram de óvulos de hormônios que o medico pediu que eu utilizasse para aumentar a capacidade de implantação do embrião. Mas não tive nenhum tipo de ajuda como fertilização in vitro. Até procurei, mas quando o fiz, já estava grávida. Não sou contra. Acho até que as pessoas devem procurar a ciência. Mas em primeiro lugar, ao Senhor, porque é Ele quem sopra a vida. E não tem ciência que dê jeito se Deus não soprar a vida. Perseverem e sigam em frente.

Para mulheres que tiveram ou não uma experiência com o evangelho, mas tem uma percepção pelo próprio dom da vida e passam ou passaram por uma situação de aborto quando desejavam ter um filho, Deus nessa hora parece ser uma ironia. E você passou por isso. O que diria para elas que nessa hora acreditam que Ele está tão longe?

Eu tinha um pavor de não amar a Deus. Quando estava passando por essas situações, alem do drama que vivia, o tempo todo me perguntava: “Será que eu amo a Deus anda?” Era meu desespero, mas sempre descobria que O amava e ficava em paz. Eu não estava nem falando com Deus. Estava de mal dele de certa forma, ou magoada naquele tempo. Mas eu sempre me perguntava se O amava. Meu maior medo era deixar de amá-Lo. E isso eu não consegui porque Ele não me deixou de amar. Mas as pessoas devem falar com Deus com muita certeza, muita clareza. As pessoas não podem ignorar suas dores, e num momento desses elas devem conversar com Deus no seu quarto, em secreto, tudo aquilo que pensam. Foi assim que fui curada, falando tudo que sentia para Deus. Porque os que choram, serão consolados. Não podemos ignorar o luto. Ele tem um tempo para se organizar, fazer morada e depois ir embora. Se você não encara o luto, você fica com ele para sempre dentro de você.

Para mulheres que não tiveram um aborto espontâneo, mas optaram por ele de fato, já o praticaram, e hoje convivem com a tormenta, a dor, o peso e a condenação própria e até dos outros, o que diria?

Procurem um líder evangélico, um pastor, uma pastora, uma mulher principalmente, e que tenham esse perdão liberado da boca deles. Isso faz toda a diferença. Eu atendo mulheres assim e quando ouço a história delas, quando elas choram, se arrependem, e a gente ora junto, eu as libero. Uma das minhas "ovelhas" (é assim que a gente chama quem está sendo pastoreado) agora está grávida e que passou por uma situação bem assim. E quando não esperava, engravidou, logo depois que a gente orou acerca disso. Nenhuma condenação há para aqueles que estão em Cristo Jesus. O sangue de Jesus não é suco. É de verdade. E ele nos perdoa de todo o pecado.

Uma palavra para quem vive uma experiência de uma gravidez inesperada ou indesejada e cogita a possibilidade do aborto.

Procure o AMGI correndo. Lá tem socorro, amigas, gente para ajudar em tudo. Desde que você realmente queira ser ajudada. Sempre digo que a mulher tem direito sobre seu corpo até receber o homem sobre ela. Depois disso, ela perdeu o direito sobre seu corpo, e principalmente sobre o corpo alheio. Há uma lei hoje do nacituro que protege o embrião. O governo, a Câmara, os deputados, na verdade Brasília, libera um advogado em favor do feto. Então, se souber de alguém que quer abortar, por favor, chame um advogado, porque a lei paga, para ajudar e defender os direitos daquele bebê na barriga da mãe. É um negócio tão sério isso. Procure o AMGI. Lá tem como a gente ajudar. E Deus está em tudo isso. Às vezes Ele coloca uma porta aberta como essa para uma mulher que nem queria ter um filho e cura ela dessas mágoas de ser mãe. Todo mundo que procura o aborto tem uma mágoa de ser mãe e um peso a respeito disso. Tenho certeza que o Espírito Santo pode ajudar. Emocionalmente, intelectualmente, até por meio de psicólogos não evangélicos que conhecemos. Muitos trabalham lindamente na recuperação de uma mãe dessas que está numa gravidez indesejada, para aceitar o bebê e para entender o que está sentindo naquele momento. É um caminho e todos nós temos que ajudar.

Uma palavra de incentivo e apoio ao trabalho do AMGI e a toda sua equipe.

Não desistam, porque o trabalho de vocês não é em vão. No céu vamos descobrir quantos homens e quantas mulheres de Deus ficaram sobre a Terra e cumpriram com o seu propósito para esse tempo por causa do AMGI. Façam isso de coração inteiro e que Deus renove as forças de cada um, voluntários e funcionários, e que vocês sejam felizes e realizados no ministério que foi sugerido pelo Espírito Santo a todos vocês, a todos nós.

Uma palavra para mulheres que sonham um dia ser mãe, mas temem por isso ou por causa de histórias como essas.

As pessoas têm o direito de não ter filhos. Não sou radical a ponto de achar que quem não quer ter filhos tem problema. As pessoas têm o direito de ter filhos ou não. Porém, aquelas que não querem por medo, precisam repensar porque o medo paralisa tudo. Vai paralisar de ser mãe, mas também vai paralisar de ser esposa, profissional, em várias áreas. O problema é o medo. Então, não deixe de ter um bebê por causa de medo. Vença o medo e seja feliz no teu sonho. Se você não vai ter um bebê, então entreguem-se às coisas de Deus. Trabalhe mais na obra de Deus, dedique-se mais na igreja.

Dá para dizer, por tudo que faz hoje a favor da vida, que você fez da sua luta a sua lida?

Eu acho que fiz das minhas maiores tragédias o meu maior ministério. Acho que é por aí.

Uma palavra para o marido, Emerson, e aos filhos Isaque e à Laura.

Ahhhhh!...Eles são os meu amores, a trilha sonora do filme da minha fida. (Risos). Eu amo demais esse povo que Deus me Deus. Eu vivo para o Senhor e para eles.

Uma palavra final de agradecimento a tudo que viu e ouviu em relação ao evento, ao AMGI, e à sua vida e seu ministério.

Minha vida é agradecer (risos) porque sou muito feliz naquilo que eu faço. Sou muito grata a Deus porque Ele me escolheu para fazer algo maravilhoso, que é levar a Palavra dele. Em todo o tempo a minha vida é de ação de graças. E agradeço a Deus pelos amigos que ganhei, pelas pessoas que aqui estão comigo e que de uma maneira tão intensa, têm vivido o mesmo sonho, que é o de levar o evangelho a toda criatura, seja ela grávida ou não, uma abortante ou não, criança, velhos, empresários, ricos, pobres, seja quem for. Estamos aqui nesse tempo vivendo o derramar do Espírito Santo, porque todas essas pessoas estão na mesma visão.

Para mais informações sobre o AMGI, acesse: www.amgi.org.br

Para socorro e auxilio em caso de gravidez indesejada/inesperada, ligue para o AMGI: (31) 2551-8525 ou 2552-2799



Redação Lagoinha / fernandabrum.com.br

VIDA CRISTÃ E A BOLA!?



        Homem de confiança do técnico Dunga, com quem conquistou o Mundial de 1994, nos EUA, Jorginho também foi alvo de polêmicas durante a Copa da África do Sul e teve sua imagem associada ao fracasso da seleção brasileira. Duas semanas após a eliminação do time nas quartas de final, o ex-auxiliar ainda não conseguiu digerir a derrota para a Holanda por 2 a 1 e o fim precoce de um projeto iniciado em agosto de 2006.


Nesta entrevista ao Estado, por telefone, ele declarou que vai levar tempo para se recuperar do baque. Firme em suas convicções, Jorginho pediu respeito à sua opção religiosa e fez um desabafo: “Eu sou cristão, não sou bandido. Eu quero que minha fé seja respeitada. Vivemos num País com liberdade religiosa. As pessoas têm de me respeitar.”

A sua contrariedade se deve, em parte, à reclamação do observador técnico Jairo dos Santos, duas vezes campeão mundial com o Brasil, ao blog do jornalista Juca Kfouri, de que foi substituído na seleção “por alguém com muita experiência evangélica” e membro da igreja de Jorginho. Ele se referia a Marcelo Cabo, olheiro da equipe no Mundial.

“Ele (Cabo) esteve lá, porque é competente e não porque é cristão. A escolha foi minha, mas a palavra final foi do Dunga. Não tomei nenhuma decisão sem a autorização do Dunga”, comentou o ex-lateral-direito da seleção tetracampeã mundial em 94. “Se a gente ganhasse, não haveria nada disso. O Jairo (dos Santos) não apareceria e não haveria tanta contestação.” Jorginho também não gostou nada de ser apontado por pessoas ligadas à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) como o mentor de quase tudo o que ocorreu de errado na concentração da seleção na África do Sul. “Nesse momento, sempre vão buscar um culpado. Eu ser o mentor de qualquer coisa é um desrespeito comigo e com o Dunga, que é um líder nato.”

Depois do desembarque tumultuado no Rio – vindo de Johannesburgo -, em que foi hostilizado e deixou o Aeroporto Internacional Tom Jobim escoltado por policiais militares, Jorginho descansa ao lado dos familiares e pretende, em breve, voltar a trabalhar como técnico. Ele exerceu a função com sucesso em 2006 pelo América-RJ – levou o time à final da Taça Guanabara (primeiro turno do Campeonato Carioca). “Ficamos tristes (com a eliminação da seleção na Copa), mas temos de superar isso.” A seguir, os principais trechos da entrevista.

Como têm sido os últimos dias? Você procurou se desligar do futebol para descansar um pouco?
Está tudo tranquilo, estou levando a vida naturalmente. Ficamos tristes, mas temos de superar isso.

Já absorveu a eliminação para a Holanda na Copa?
Vai levar tempo. As lembranças ainda martelam a cabeça. Aquela derrota, logicamente, doeu. Não tem como esquecê-la tão rapidamente.

Antes de ser chamado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), você teve ótima passagem pelo América-RJ como técnico. Seu objetivo é retomar a carreira?
Sou treinador, mas aceitei ser auxiliar técnico, porque Copa do Mundo e a seleção brasileira são prioridades, e aí eu tive de dar uma pausa. Mas agora vou recomeçar. A experiência na seleção foi maravilhosa, muito boa, acrescentou muito na minha vida pessoal e profissional. Sem dúvida, aprendi bastante.

O que de mais positivo ficou desses quatro anos em que se dedicou à seleção?
O trabalho foi bem feito. Houve planejamento, tudo muito bem pensado. Toda a ação tem uma reação. Estou falando contigo, você vai escrever, vai editar e as pessoas vão interpretar de forma diferente. Ganhar uma Copa do Mundo não é tão simples. Acidentes acontecem. Tínhamos convicção de que estávamos no caminho certo, fizemos um excelente primeiro tempo contra a Holanda, mas perdemos. Um típico acidente de futebol.

O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, disse em entrevista, após a eliminação do Brasil, que não se pode mudar a rota de um avião no meio do Oceano Atlântico. Ele se referia à comissão técnica que formou em 2006. Como você interpreta essa declaração?
Só tenho de agradecer a ele a oportunidade. Não tenho nada a falar contra ele, nem um “ai”. Foram quatro anos de seleção, uma experiência incrível que me fez crescer como treinador e como homem. Nos momentos mais difíceis, o presidente esteve do nosso lado. Na época em que estávamos em quarto nas Eliminatórias e fomos bronze nos Jogos de Pequim, em 2008, a pressão era grande e ele poderia ter trocado a gente, mas nos manteve. Não guardo mágoa nenhuma. Aliás, ingratidão é uma coisa triste. Sou grato ao Dunga e ao Ricardo.

Mesmo sendo demitido por e-mail pelo site da CBF?
Não tenho do que reclamar. A nossa cultura é de mudar (o técnico). O presidente (Ricardo Teixeira) nunca repetiu (o treinador depois de uma Copa do Mundo).

O observador técnico Jairo dos Santos, duas vezes campeão mundial com a seleção, reclamou publicamente que você preferiu substituí-lo “por alguém com muita experiência evangélica e membro de sua igreja”. Ele se referia a Marcelo Cabo, olheiro do Brasil na Copa da África. Como você reagiu a isso?
Jairo é um grande profissional, tem as qualidades dele. Mas queríamos um relatório (dos jogos) mais simples. Não sou teórico, sou prático. Precisávamos de alguém para discutir as partidas, que tivesse uma excelente visão de jogo. O Jairo fazia relatório de 50 páginas. O Dunga me dizia: “Não aguento mais esse relatório enorme. Não dá.” Soube que antigos treinadores da seleção jogavam o relatório dele fora.

Marcelo Cabo só trabalhou em clubes de pouca expressão e atuou como auxiliar técnico de Marcelo Paquetá na seleção da Arábia Saudita, em 2002. O que o credenciou a trabalhar na seleção?
Ele esteve lá porque é competente e não porque é cristão. A escolha foi minha, mas a palavra final foi do Dunga. Não tomei nenhuma decisão sem a autorização do Dunga. Quando a gente perde, é fácil atacar as pessoas. Eu sou cristão, não sou bandido. Eu quero que minha fé seja respeitada. Vivemos num País com liberdade religiosa. As pessoas têm de me respeitar. Sou um homem de palavra, de caráter.

Como era sua participação nos encontros religiosos na concentração da seleção?
Não participei de nenhuma reunião cristã na África do Sul. Na época de atleta, era diferente. Eu fazia parte, mas como auxiliar técnico, não misturava as coisas.

Você foi apontado por pessoas ligadas à CBF como o mentor de quase tudo o que ocorreu de errado na concentração do time na África do Sul?
Nesse momento, sempre vão buscar um culpado. Quem me conhece, sabe do meu caráter. Eu ser mentor de qualquer coisa é um desrespeito comigo e com o Dunga, que é um líder nato. Sou apaziguador, não sou de tumultuar. Se a gente ganhasse, não haveria nada disso. O Jairo (dos Santos) não apareceria e não haveria tanta contestação. Auxiliar técnico ser mentor é complicado. Tem alguém que quer me prejudicar para soltar uma notícia dessa.

Apesar de defensor da proibição das visitas familiares, você foi um dos primeiros a levar esposa e filhos para o Mundial. Alguns jogadores teriam se sentido traídos. O que diz sobre isso?
Não proibimos ninguém de levar família para lá. A CBF não tinha condições de dar assistência aos parentes (de todos da delegação) e aconselhou, até pelas notícias de violência vindas de lá, que cada um cuidasse dos seus familiares. Não fui o único a agir assim. O Robinho, o médico José Luiz Runco, o chefe de imprensa Rodrigo Paiva, enfim, vários do grupo levaram parentes e tudo caiu só em mim. Sempre tem de ter um culpado.

QUEM É JORGINHO?
Estreou como profissional no América-RJ, em 1983, e no ano seguinte foi para o Flamengo, onde jogou até 1989. Atuou no futebol alemão e japonês antes de voltar para o Brasil e defender o São Paulo, o Vasco e o Fluminense. Como jogador, fez 68 partidas pela seleção, entre 1987 e 1995. Como treinador, só comandou o América-RJ, além de ter sido auxiliar de Dunga na seleção na Copa América de 2007, na Olimpíada de 2008, na Copa das Confederações e na Copa da África.

Fonte: Estadão / Gospel+

Faça um blogueiro feliz comente Related Posts with Thumbnails

SAIBA MAIS

Luxemburgo barra pastor no Flamengo


O técnico suspendeu os cultos evangélicos que eram realizados nas vésperas dos jogos no Rio, quando o Pastor Fernando, da comunidade evangélica ‘Até Aqui Nos Ajudou o Senhor’, fazia uma roda de oração com palavras motivacionais no hotel que serve de concentração para o time.

Desde que chegou ao Flamengo, Vanderlei Luxemburgo mudou o time, testou jogadores, conseguiu duas vitórias e dois empates e fez uma barração religiosa: Com isso, o encontro agora acontece numa igreja e com o auxílio da tecnologia, com mensagens de texto de celular e através da internet.

"Quando muda o técnico, os jogadores pedem autorização. O Diego (Maurício) chegou a falar com o Isaías (supervisor de futebol)... O Vanderlei disse que liberando a presença de um pastor, daqui a pouco vão querer levar pai de santo, padre... Eu entendi, ele foi coerente, quis organizar", afirma o pastor Fernando.

O veto acontece justamente no momento em que mais jogadores passaram a buscar conforto e apoio nas palavras de Deus e conversas motivacionais. Juan e Correa são os novos integrantes do grupo, que já contava com Marcelo Lomba, Diego Maurício, Diogo, Paulo Vitor, Deivid e Val Baiano, entre outros. Na base da fé e da confiança que ganhou de Luxemburgo, Val Baiano fez gols e desencantou.

"Os encontros estão acontecendo na igreja. Depois do culto, reservo um momento em separado para os jogadores do Flamengo, com orações e conversa", afirma o pastor.

Apesar da proibição de Luxemburgo, o religioso não cria polêmica e elogia o treinador rubro-negro. "Ele é o cara, um fera, técnico de verdade mesmo", afirma Fernando.

Além dos encontros na igreja, o pastor troca mensagens pela internet e SMS de celulares com os jogadores. "Às vezes, quando eles estão no ônibus da delegação indo para o jogo, mandam um SMS dizendo que estão com Deus", destaca o pastor.

Os jogadores que buscam forças na palavra evangélica costumam escrever mensagens religiosas no Twitter para propagar sua fé. Mas o pastor Fernando faz um alerta. "Digo que não tem essa de Deus faz tudo... os jogadores têm que fazer a parte deles", ressalta.



Com informações de O Dia / Terra / O Galileo

Adriano Não é esquicido pela a midia



            Dona Rosilda, mãe de Adriano, já organizou grupos de orações para tentar mudar a cabeça do filho. A informação está em uma reportagem de cinco páginas da edição deste domingo de ‘O Dia’ contando detalhes da rotina de festas e confusões do atacante no Rio.

Adriano, porém, nunca teria comparecido aos grupos de orações.

- Ele não dá notícias. Deixa de estar em casa, confortável, para ficar lá dentro do Cruzeiro. Dá mais valor aos meninos de lá do que à própria mãe – diz Dona Wanda, avó do jogador.

O jornal teve acesso a um vídeo feito pela polícia em que Adriano é visto na Vila Cruzeiro conversando com um traficante conhecido como Rala Rala. Porém, um policial que investigou o jogador garante que nunca foram vistas imagens de Adriano carregando uma arma nas visitas à favela.

Segundo o jornal, Adriano recentemente comprou duas motos para poder circular tranqüilamente pela Vila Cruzeiro. Em uma delas, teria queimado o pé, no episódio da bolha dias antes da penúltima rodada do Campeonato Brasileiro de 2009, em que o Imperador desfalcou o Flamengo no jogo contra o Corinthians.

A reportagem fala ainda das festas que Adriano faz na Vila Cruzeiro e na Barra da Tijuca. O jogador teria comprado uma serpentina que deixa o chopp a uma temperatura de dois graus em apenas 20 minutos. Entre as confusões geradas pelas noitadas estão ocasiões em que amigos teriam forçado o Imperador a treinar ainda embriagado por conta da noite anterior.

Uma das ressacas teria acontecido no dia em que a delegação do Flamengo encontrou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pouco depois do título nacional. Adriano teria combinado com dirigentes do Rubro-Negro de ir ao encontro em Brasília, e o embarque estava marcado para 8h30m no Aeroporto Santos Dumont. Porém, ele ficou em uma festa em um hotel até 6h. Acordou às 11h, conseguiu fretar um jatinho e chegou no horário.

Fonte: G1 / Gospel+

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

PARABENS MEU AMIGO RAIMUNDO CANUTO

Raimundo Canuto, Sindicalista recebe homenagem de amigos e militância sindical e petista
 
           Depois de participar das festividades do aniversário do Pastor Edinaldo da Assembleia de Deus em Felipe Guerra/RN. No dia seguinte  fizemos presente no aniversário do vereador e presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Janduís, Raimundo Canuto de Brito (PT), realizado na quarta-feira (19) na comunidade de Permissão, zona rural de Janduís, contou com a presença de diversos nomes do PT estadual e de lideranças políticas e sindical da região do médio oeste do Estado. Pra nós não foi facio chegar a comunidade, mais agora aprendemos o caminho para a próxima vez...Fica a nossa gratidão pela a oportunidade de termos feito parte dessa comemoração. 
 
Veja as fotos do aniversariante e participantes.
 

 

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

FELIZ ANIVERSARIO

ASSEMBLEIA DE DEUS EM FELIPE GUERRA ESTAR EM FESTA.

             Assembleia de em Felipe Guerra estar em festa mais não por causa da igreja, mais a alegria da igreja e sua festividade de hoje se dá pelo o aniversário do seu pastor amado. 

        A igreja congregacional se uni na noite de hoje em culto festivo com Assembleia de Deus nessa festa de comemoração ao aniversário do Pr. Edinaldo.

AO NOSSO QUERIDO PASTOR OS NOSSOS SINCEROS PARABÉNS!

FELIZ ANIVERSÁRIO!!!!!

MINISTERIO DA RESTAURAÇÃO


O chamado Ministério de Restauração Sexual da Igreja da Cidade oferece cursos de educação sexual em nível básico



Silva Neto Folha Online.  

O Ministério de Restauração Sexual da Igreja oferece tratamentos de "restauração sexual" para "reverter" homossexuais. A proliferação dos chamados tratamentos de "restauração sexual" que pretendem "reverter" homossexuais acendeu a luz de alerta no Instituto Nacional contra a Discriminação (Inadi) da Argentina, o único país latino-americano que reconhece o casamento igualitário.

As oficinas e cursos de capacitação sobre orientação sexual levaram algumas organizações sociais argentinas que estudam empreender ações legais por considerar seu conteúdo "discriminatório". No meio da polêmica, Analia Mas, diretora da área jurídica do Instituto Nacional contra a Discriminação, a Xenofobia e o Racismo (Inadi), lembra que o objetivo de "curar o homossexual" viola o primeiro artigo da Lei contra a Discriminação.

O chamado Ministério de Restauração Sexual da Igreja da Cidade oferece cursos de educação sexual em nível básico e avançado. "É uma educação sexual integral, emocional e espiritual com valores religiosos e princípios de vida básicos", explica à agência Efe, Adriana Sanz, capacitadora do centro que oferece cursos em diferentes pontos do país. Sanz afirma que os homossexuais representam uma "porcentagem grande" e que vão à instituição para superar problemas sexuais. "Se alguém sente que a homossexualidade é problema, lhe causando dor, damos recomendações e múltiplas soluções para mudar", afirma a professora. "A homossexualidade não é uma doença, é um desvio sexual. Se aprendemos a função sexual, então podemos corrigir todos os desvios", declarou Sanz em seu site.

Outro grande centro de restauração sexual na Argentina é a Fundação Pró Integração e Saúde Sexual, que organiza cursos e tratamentos em Buenos Aires para pessoas "em conflito com sua sexualidade", afirmou Magali Luengas, psicóloga da instituição, à agência Efe. A maioria de seus clientes tem entre 18 e 30 anos e vão à entidade para tratar, entre outros assuntos, uma "orientação homossexual que consideram prejudicial para eles mesmos".

Segundo Esteban Paulón, presidente da Federação Argentina de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais (FALGBT), a maioria das pessoas que procuram estes tratamentos são adolescentes conduzidos por seus pais.
A Argentina se tornou o primeiro país latino-americano a aprovar uma reforma legal que permite a união entre pessoas do mesmo sexo.

RECEBA...!

 Por Gospel +
 


Em entrevista a Revista Igreja de novembro de 2010 o pastor Silas Malafaia, da Igreja e programa de TV Vitória em Cristo, chamou os pastores que não pregam a teologia de prosperidade de Idiotas que deveriam perder a credencial e voltar a ser membro para aprender as Escrituras.
Confira abaixo:

Revista Igreja: O senhor está sendo duramente criticado pelo setor mais conservador da igreja por causa da teologia da prosperidade pregada por alguns convidados de seu programa, como Morris Cerrullo e Mike Murdock. Como o senhor responde a estas criticas de que a teologia da prosperidade não tem base bíblica e é uma heresia?

Silas Malafaia: Primeiro quem fala isto é um idiota! Desculpe a expressão, mas comigo não tem colher de chá! Por que quando é membro eu quebro um galho, mas pastor não: é um idiota. Deveria até mesmo entregar a credencial e voltar a ser membro e aprender. Para começar não sabe nada de teologia, muito menos de prosperidade. Existe uma confusão e um radicalismo, e todo radicalismo não presta.
Em seguida o pastor da Igreja Vitória em Cristo defendeu a Teologia da Prosperidade e a si mesmo: “Finanças é um dos maiores assuntos da Bíblia. Quando chega nesta parte, muitos pastores, as vezes porque eles mesmos não dão dízimo e nem oferta e, portanto não tem autoridade para falar do assunto, querem bater em quem fala”.

O comentário gerou uma intensa polêmica na internet. O Pastor Sênior da Igreja Bíblica Cristã de São Gonçalo – RJ, Alan Capriles, citou a tradução da Bíblia na linguagem de hoje, onde relata que Jesus disse “E quem chamar o seu irmão de idiota estará em perigo de ir para o fogo do inferno”, Mateus 5:22.


O curitibano Clauber Ramos falou sobre a nova polêmica: “Uma coisa engraçada dessa gente da prosperidade é que nenhum deles nos pedem para semear nosso dinheiro em obras de caridade, em ajudar meus vizinhos necessitados, em ajudar ONGs que fazem um bom trabalho comunitário, etc. A “benção” só é válida se eu semear no campo deles, coisa estranha isso” e completou: “Deus não olha minha oferta (seja em dinheiro ou não), Ele olha o meu coração, isto é muito claro na Bíblia. Ele vai olhar a minha generosidade, o meu amor pelo próximo, o quanto eu me compadeço com o sofrimento do outro… Ai sim creio que Deus tenha prazer em retribuir, mesmo que eu não mereça esta retribuição”.


O blogueiro e pastor Danilo Fernandes publicou em
seu blog sua opinião sobre a afirmação de Silas Malafaia: “Eu só tenho uma pergunta a fazer a este deus da prosperidade: O que Malafaia, Cerrullo e Murdock têm que Jeremias, Jonas e João Batista não tinham para, em sendo igualmente profetas, tendo dado tudo de si, terem vivido em indesejável pobreza e grande perseguição, enquanto os novos profetas, fazendo tão menos, vivem como nababos? Foi falta de fé dos profetas antigos ou eles não pagavam o dizimo?” e alfineta: “Mas Malafaia é sincero quando chama seus críticos de idiotas. Pela sua justificativa que coloca os contrários à sua tese da vida cristã financeira na vala do pobrismo, ele há de achar que fala com idiotas!”. Danilo ainda conclui: “Não há nada contra ter dinheiro. Trabalhar e prosperar. Contudo, dizer que está evangelizando enquanto se leva a proposta deste cassino celestial onde se aposta 10 para receber 100 é um disparate. Ordenaram-nos levar a boa nova da salvação, batizar, fazer discípulos e enviar”.

Não é a primeira vez que o Pastor Silas Malafaia usa palavras desse tipo para rebater quem o critica, o mesmo já chamou internautas de “safados, bandidos,
negos enrolados, invejosos” e outros adjetivos.

Minha nota: Que horror! Sem comentários... Musiquinha: "Eu sou idiota, eu sou idiota, la la la la!!!"

CONSCIÊNCIA CRISTÃ

O pastor Aurivan Marinho é bacharel em Teologia, mestre em Teologia Histórica, Graduado em Filosofia, presidente da Aliança das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil, Professor de teologia, hermenêutica, missões e filosofia de seminários, principalmente do STEC e João Pessoa- PB.

O pastor Aurivan Marinho é um dos preletores das grandes concentrações noturnas da 13ª edição do Encontro para a Consciência Cristã, que vai acontecer entre os dias 2 e 8 de março de 2011, na cidade de Campina Grande, na Paraíba.

          O pastor Aurivan Marinho vai pregar na noite do dia 5 de março, no sábado, quarto dia do evento, na Representação do Tabernáculo Bíblico, uma grande tenda montada no Parque do Povo, Centro da cidade.

http://www.vinacc.org.br/

NOTA DE FALECIMENTO

O Evangelista José Gonçalves.



O Evangelista José Gonçalves partiu para a eternidade, o seu corpo está sendo velado na 1ª Igreja Evangélica Congregacional de João Pessoa e o seu sepultamento ocorrerá às 15:30hs, Três e Meia da tarde do dia 18 de janeiro.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

IDE E PREGAI O EVANGELHO

FORAM ORDEM DO MESTRE.

E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.Mc 16.15.
 

               Quando Cristo nos manda pregar, ele não espera que entendamos, mais que obedecemos, nem deixa duvidas o que deve ser pregado, e aquém deve ser feito isso. Pois a sua própria palavras nos é clara ao coração e nos faz sentir o efeito dela.

1º - É uma ordem; "E disse-lhes: Ide".
2º - Nos disse pra onde; " por todo o mundo".
3º - Nos disse o que fazer;  "pregai o evangelho".
4º - Nos disse  aquém; "a toda criatura". 

           Diante desse texto temos a cada dia sido desafiados a fazermos ainda mais do que já temos feitos com os cultos na igreja, nas ruas e estudos nos lares no exercício da obra missionário em Felipe Guerra, as nossas segundas-feiras tem sido separadas para visitas as famílias felipenses sejam doentes, desviados, endemoniados, fracos na fé ou com outros problemas. 

          Dessa forma queremos adentrar nos lares que precisam ouvir a mensagem do evangelho sem maquiagem ou misticismo religioso crendo no agir genuíno de Deus na vidas das pessoas que estão sendo visitadas e da igreja que estar em crescimento espiritual. 

         Nas nossas poucas visitas feitas nesse primeiro mês do ano já podemos ver Deus falar aos corações. A igreja congregacional aceitou o desafio de viver o trabalho missionário mais intensamente, na certeza que ao concluímos esse ano teremos muitas bênção pra contar como o agir de Deus nesse trabalho. Ore por nós para que quando o diabo se levantar contra esse trabalho, caia por terra em nome de Jesus. 

  E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.Mc 16.17-18.